Pular para o conteúdo

Arquitetura de discos no Exchange 2010 – Parte 1

26/04/2011

Olá Pessoal,

Esta semana encontrei um artigo no Blog  (http://jonathanrsantos.wordpress.com/) de um colega do Technet Brasil e achei bastante interessante, sendo assim resolvi copiar este artigo para exibição aqui no Blog.

Arquitetura de Discos no Exchange 2010 – PARTE 1

.

Algumas pessoas me perguntaram como é possivel afirmar que houve uma redução de 70% I/O nos discos de um Mailbox Server no Exchange 2010 comparado ao Exchange 2007 e 90% comparado ao 2003, a resposta é bem simples.
Antes vamos lembrar como funciona o fluxo de emails nas versões anteriores do Exchange Server.
Uma mensagem seja ela de entrada ou de saida utiliza o seguinte caminho antes de ser armazenada no Banco da dados:
– A mensagem é enviada pelo cliente de e-mail (ou pelo servidor Remetente).
– O servidor Mailbox recebe a mensagem.
– A mensagem é armazenada no Transaction Log e enviada para o Banco de Dados.
– E disponibiliza para o usuário Final (ou para o servidor remoto caso a mensagem seja de saida).

Sendo que não é simplesmente “armazenar no Transaction Log “, o Transaction Log como todos sabem é crucial para uma restauração de um Database, ele armazena toda transação de mensagens em um Mailbox Server, sendo assim pense comigo que pelo fato simples fato desses arquivos tratarem de toda transação no servidor o consumo de I/O dos discos será elevado. Correto?

Este processo continua o mesmo no Exchange 2010, so que agora com uma pequena modificação que resultou em grandes resultados, para ilustrar este flow utilizei minhas “habilidades” no Visio para
demonstrar esse processo:

draw

Ou seja o processo continua o mesmo, a grande mudança é a alteração do Page size de 8 KB para 32KB.

O que isso resultou?
Um armazenamento mais rápido no banco de dados, pois com pages de 32 KB, o numero de paginas necessárias para armazenar informações no Database reduz e muito.

Pensando no operacional avaliamos essa mudança da seguinte forma:
Como por padrão as informações que são armazenadas no Transation Log também são armazenadas na Memória Ram, o acesso ao disco é reduzido em grande quantidade, resultando assim um consumo moderado de memória e uma redução de IOPS.

E na hora de somar os custos? Em qual hardware tenho que investir?
Memória Ram

Avaliando o investimento em Memória Ram comparado a Discos rígido, isso é algo irrelevante já que o custo necessário para uma implementação um servidor Exchange com Alta performance no 2003 e 2007, era necessário um planejamento detalhado dos discos do servidor, surgindo assim a possibilidade de alto custo.
Agora com o Exchange 2010 o uso de DAS SATA ou SATA JBOD gera uma economia considerável para sua estrutura.

img4

A Memória Ram já é algo muito mais fácil de se avaliar na hora de investir, avaliando bem o numero de acessos com tamanhos das Mailbox, e media de tamanho das mensagens recebidas e enviadas.

Ou seja, com o Exchange Server 2010 uma implementação de um Mailbox Server é algo muito mais simples já que a configuração adequada para os discos de um servidor Mailbox Server é bem mais simples e de baixo custo.

img2

Sendo assim, finalizamos aqui nossa primeira sessão de artigos sobre Arquitetura de discos no Exchange 2010.
Até a proxima!

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: